quinta, 12 de dezembro de 2019


Sáb, 28 de Setembro de 2019 12:36

Semana de homenagens na Assembleia: Polícia Civil do Paraná e Dia do Paraquedista Militar

Foto: Fabio Dias/Assessoria da PC Foto: Fabio Dias/Assessoria da PC


A Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) celebra na próxima segunda-feira (30), às 18 horas, o aniversário de 166 anos da Polícia Civil do Paraná. A solenidade, que ocorre no Plenário da Casa, é uma proposição dos deputados Delegado Jacovós (PL), Delegado Recalcatti (PSD) e Delegado Fernando Martins (PSL). Durante o evento, delegados e investigadores de polícia de todas as regiões do Paraná serão homenageados com a entrega de uma menção honrosa.

Para os parlamentares, a solenidade vai marcar uma data de destaque na história dos trabalhadores da segurança pública. "Estou muito feliz em poder participar de um momento tão importante como esse da Polícia Civil. É uma honra homenagear e trabalhar com esses policiais que se dedicam tanto para garantir a segurança do nosso Estado", diz o Delegado Fernando Martins.

Histórico – Até 1808, o policiamento existente no território paranaense era realizado segundo as disposições das Ordenações do Reino de Portugal. A partir dessa data, com a criação da Intendência Geral de Polícia da Corte e do Estado do Brasil, passou-se a reger a administração policial local.

Em 1853, ainda sob a égide do Código de Processo Criminal do Império, é nomeado o bacharel Antônio Manoel Fernandes Junior como o primeiro Chefe de Polícia do Paraná. A República confere autonomia aos estados da Federação em matéria policial, mas o novo Código Criminal de 1890 mantêm os cargos de Chefe de Polícia e de delegado.

A Secretaria Estadual de Segurança Pública, à qual ficaram subordinadas a Polícia Civil, a Penitenciária e Detenção, a Guarda Civil e a Polícia Militar, foi estabelecida pelo Decreto n° 6.438, de 21 de fevereiro de 1938.

Em 1971 a Polícia Civil é estruturada em decorrência da Emenda Constitucional nº 03, com previsão das carreiras policiais e do concurso público. O Estatuto da Polícia Civil do Estado do Paraná foi sancionado em 1974. A denominação da instituição foi alterada em 1982 para Departamento da Polícia Civil, dirigido pelo Delegado Geral, cargo para o qual deveria ser nomeado, preferencialmente, um Delegado de Polícia. Em 1999, uma nova divisão da estrutura do Departamento foi criada no nível de execução, abrangendo as unidades de polícia judiciária.


Paraquedistas Militares

No dia 29 de setembro é comemorado o Dia do Paraquedista Militar em celebração ao seu padroeiro, São Miguel Arcanjo. A data será lembrada em sessão solene na terça-feira (1°), às 18h, na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), em uma proposição do deputado Subtenente Everton, para homenagear esta importante tropa de elite do Exército Brasileiro: A Brigada de Infantaria Paraquedista (Bda Inf Pqdt). “Já imaginou saltar de uma aeronave militar em pleno voo? Cair no meio da Floresta Amazônica, ou dentro do Complexo do Alemão? Esse reconhecimento é mais do que merecido à tropa do front do Exército Brasileiro”, afirma o parlamentar.

A homenagem é organizada em conjunto com a Associação de Veteranos Paraquedistas Militares do Paraná – Eterno Herói, sediada em Curitiba. O presidente da Associação, João Angelo Belotto, disse que esta é a primeira vez que ele estará na Casa de Leis e, ainda mais, para participar de uma sessão solene. “A irmandade paraquedista é muito próxima, preservar as amizades é uma das suas características e objetivos de sua existência”, afirma. “Esta homenagem foi uma surpresa muito bem-vinda”, disse.

Além de autoridades convidadas, a sessão solene contará também com a presença do paraquedista mais antigo do Brasil, Sr. Luiz Schirmer, com 3.807 saltos e, representando o segmento feminino foi convidada para receber menção honrosa, a 3º Sargento Gabriella Teixeira Tavares Remedi, servindo na Companhia de Comando da 15ª Brigada de Infantaria Mecanizada, em Cascavel.

Exposição – Também na segunda-feira, só que a partir das 9 horas, estará exposto na Assembleia Legislativa um breve histórico da Brigada de Infantaria Paraquedista, através de artefatos e equipamentos como o paraquedas, capacetes uniformes, além dos símbolos inconfundíveis da tropa: o brevê alado prateado, o boot marrom e a boina bordô.

Histórico de coragem - A Brigada de Infantaria Paraquedista tem muita história, já serviram mais de 100 mil homens, hoje participam também as mulheres. O Exército Brasileiro criou a Escola de Paraquedistas em 1945, no Rio de Janeiro, onde edificou-se o paraquedismo militar no Brasil. O primeiro curso foi realizado em 1949. Aproximadamente 7 mil jovens tentam entrar para a Brigada, porém menos de 3 mil conseguem ser aprovados nos testes de coragem, agressividade no combate, determinação no cumprimento da missão, resistência física e camaradagem. O candidato precisa ter 18 anos e fazer o alistamento obrigatório no exército, mas a entrada para a tropa de elite paraquedista ocorre de forma voluntária.

De 1953 a 1969 existiu o Núcleo da Divisão Aeroterrestre. De 1969 a 1971, o núcleo evoluiu para a Brigada Aeroterrestre e, de 1971 a 1985, para a Brigada Paraquedista. Desde 1985, usa o atual nome de Brigada de Infantaria Paraquedista.

A Associação de Veteranos Paraquedistas Militares do Paraná – Eterno Herói foi criada em 2013, no Paraná, por quatro companheiros: João Angelo Belotto, Marcio do Rocio Frederico, Sidnei Belizário de Melo e Marco Antonio Antunes da Silva. Desde então, os associados se reúnem duas vezes ao mês, no restaurante do Aeroclube do Paraná para relembrarem histórias, reencontram e fazer novos amigos.




Twitter - Políticos

Jair Bolsonaro


Ratinho Junior


Rafael Greca


Álvaro Dias


Flavio Arns


Professor Oriovisto Guimarães

S5 Box