segunda, 11 de novembro de 2019


Qua, 23 de Outubro de 2019 13:54

Nova fase da Lava Jato mira propinas de R$60 milhões na Petrobras durante o governo Lula


A Polícia Federal (PF) está nas ruas para a Operação “Tango & Cash”, 67ª fase da Lava Jato, cumprindo 23 mandados de busca e apreensão, nesta quarta-feira (23), que investiga a empresa Techint, fornecedora da Petrobras. O esquema corrupto funcionou desde 2006, no governo Lula.

A empresa, que teve R$ 1,7 bilhão bloqueados pela Justiça Federal, é suspeita de haver pago propinas no valor de R$ 60 milhões para obter contratos na estatal. O suborno equivale a 2% no valor de cada contrato.

Dois ex-diretores da Petrobras receberam propina desse esquema: Renato Duque (ex-diretor da área de Serviços, ligado ao PT e ao esquema do ex-ministro José Dirceu) e Jorge Luiz Zelada (ex-diretor da área internacional).

Segundo o Ministério Público Federal (MPF), ex-funcionários da Petrobras que receberam propina são investigados por corrupção, enquanto os intermediários da Techint e de duas empresas de consultoria são investigados por lavagem de dinheiro.

A mobiliza uma centena de policiais para cumprir 14 mandados no Rio de Janeiro, oito em São Paulo e um no Paraná, expedidos pela 13ª Vara Federal de Curitiba.




Twitter - Políticos

Jair Bolsonaro


Ratinho Junior


Rafael Greca


Álvaro Dias


Flavio Arns


Professor Oriovisto Guimarães

S5 Box