Dom, 12 de Abril de 2020 17:21

Aparente boa vontade dos blocos de apoio no Congresso é ‘só por enquanto’...


 Simpatia é quase amor, mas por enquanto o presidente Jair Bolsonaro e os partidos do “centrão” ou “blocão”, que reúnem 351 parlamentares na Câmara, não falam em casamento de papel passado. Mas combinaram unir forças contra o Covid19. Os líderes do grupo afirmam que não há espaço para “apoio cego”, sem senso crítico, até porque o momento é agir contra a pandemia. Mas têm elogiado as “conversas propositivas” e as frequentes reuniões em videoconferência com o Palácio do Planalto. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

A proposta que substitui o Plano Mansueto, de socorro aos Estados, é projeto-piloto. Se der certo, o casamento com Bolsonaro será celebrado.

R$35 bilhões servirão para compensar a perde de receita do ICMS e será estabelecido “espaço fiscal” para ampliar o endividamento.

x—x—x—x—x—x

NR – O CLARO PROBLEMA É QUE TODO MUNDA E DESMANDA

O interesse e o objetivo em combater a pandemia são unos e uno deveria ser o comando, mas todo mundo quer aparecer e mostrar que sabe mais. Os governadores mandam, o Congresso manda, os prefeitos mandam, o judiciário manda, o Ministério Público manda, o governo manda, os ministérios mandam e até os inoperantes e inúteis Tribunais de Contas dos Estados dão seus pitacos. Pior é que a Globo, capitaneando a mídia do contra, se julga dona da verdade... E o povo se vê no centro da boiada que estourou.




Twitter - Políticos

Jair Bolsonaro


Ratinho Junior


Rafael Greca


Álvaro Dias


Flavio Arns


Professor Oriovisto Guimarães

S5 Box