quarta, 25 de novembro de 2020


Dom, 15 de Novembro de 2020 17:16

BAGUNÇA INSTITUCIONAL - Presidente interino do Peru renuncia após ficar menos de uma semana no cargo

"Estoy fuera"... "Estoy fuera"...


Manuel Merino estava no cargo havia 5 dias. Ele assumiu após o impeachment de Martín Vizcarra, mas enfrentou protestos todos os dias desde que virou presidente interino. No sábado, duas pessoas morreram. Os congressistas, então, pediram a renúncia de Merino.

O presidente interino do Peru, Manuel Merino, renunciou ao cargo neste domingo (15), o seu quinto dia no poder.

Ele enfrentava uma onda de protestos que pediam a sua saída. Nesses atos, duas pessoas morreram. Também houve pessoas feridas (leia mais abaixo).

"Quero tornar público para todo país que apresento minha renúncia irrevogável", declarou Merino em uma mensagem transmitida pela televisão, o que deu início a uma celebração imediata nas ruas de Lima.

O Congresso deve agora nomear um novo presidente que consiga pacificar o país.

O escolhido será o terceiro presidente em menos de uma semana, em um país duramente atingido pela pandemia do coronavírus e pela recessão econômica. O Peru mergulhou em uma crise política quando o Congresso removeu o presidente popular Martín Vizcarra em um julgamento a jato na segunda-feira.

Merino disse que, para que não haja "vácuo de poder", os 18 ministros que ele empossou na quinta-feira permanecerão no cargo temporariamente, embora praticamente todos tenham renunciado após a repressão aos manifestantes no sábado.




Twitter - Políticos

Jair Bolsonaro


Ratinho Junior


Rafael Greca


Álvaro Dias


Flavio Arns


Professor Oriovisto Guimarães

S5 Box