Política
O ex-executivo da Odebrecht Carlos Fadigas afirmou no depoimento de delação premiada que a construtora pagou propina, em troca da aprovação de uma medida provisória, para os senadores Romero Jucá (PMDB-RR), Eunício Oliveira (PMDB-CE), e para os deputados Rodrigo Maia (DEM-RJ) e Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA). A assessoria de Maia disse que, segundo o deputado e presidente da Câmara, "são falsas as citações dos delatores" (veja íntegra abaixo). O G1 tentou contato com a assessoria de Eunício, que é presidente do… Leia Mais
Manifestantes do MST (Movimento Sem Terra) montaram, na manhã desta segunda-feira (17), um acampamento em frente à sede do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária). A intenção é permanecer por pelo menos uma semana na Rua Doutor Faivre, entre a Av. Sete de Setembro e a Visconde de Guarapuava, no Centro de Curitiba. A Banda B tentou contato com representantes do MST, porém não havia nenhum porta-voz do grupo. O que foi informado é que a manifestação marca… Leia Mais
equipe Selva da Polícia Militar Ambiental encontrou um acampamento utilizado por caçadores no Parque Nacional do Iguaçu, em São Miguel do Iguaçu, no oeste do Paraná. A ação foi realizada na sexta-feira (14), com apoio do Instituto Chico Mendes da Biodiversidade (ICMbio). Ninguém foi preso. Por ser uma unidade de preservação ambiental, é proibido pescar e caçar dentro dos limites do parque. A pena para este tipo de crime é de um a cinco anos de prisão. O acampamento, localizado… Leia Mais
O ex-executivo da Odebrecht Fernando Reis afirmou em depoimento que a empresa foi procurada por políticos interessados em doações via caixa dois nas eleições municipais de 2016 mesmo quando já era sabido que negociava acordo de delação premiada com o Ministério Público Federal. Pelo acordo, executivos e ex-executivos acertaram colaborar com as investigações da Lava Jato em troca de benefícios, como eventual redução da pena de prisão em caso de condenação. As negociações da Odebrecht para a delação tiveram início… Leia Mais
 Os nome de sete políticos paranaenses aparecem em uma tabela apresentada à Procuradoria-Geral da República (PGR) pelo ex-executivo da Odebrecht Benedicto Barbosa da Silva Junior. No entanto, não há pedido de investigação contra nenhum dos sete citados. A planilha detalha 642 pagamentos que teriam sido feitos via caixa dois para quase 200 políticos. Entre 2008 e 2014, há registro de R$ 246 milhões em repasses ilegais. O documento é do Setor de Operações Estruturadas da Odebrecht, departamento criado pela empresa… Leia Mais
O futuro dos delatores da Odebrecht está nas mãos do ministro Edson Fachin. É ele quem vai decidir quando os ex-executivos começam a cumprir pena. Marcelo Odebrecht é o único que está preso. Os crimes vão de corrupção a caixa dois nas campanhas eleitorais. Eles vão pegar penas mais leves, mas serão punidos. Para dar uma idéia do alcance político das delações, 18 partidos têm representantes investigados na Lava Jato. Setenta e seis inquéritos nos Supremo Tribunal Federal. Noventa e… Leia Mais
As delações premiadas de executivos da Odebrecht citaram algumas das figuras mais importantes da política recente no Brasil, mas nem todas já são alvos de inquéritos na Justiça. Uma das suspeitas mais comuns é a de receber ou cobrar propinas da construtora para campanhas eleitorais em troca de favores políticos. Veja a seguir quais são as suspeitas sobre os principais nomes que apareceram durante as investigações. Com "imunidade temporária", o presidente não pode ser investigado por crimes que não aconteceram… Leia Mais
A senadora Gleisi Hoffmann, do PT, foi citada por três delatores. Eles relataram pagamentos feitos a pedido do marido da senadora, Paulo Bernardo, quando ele era ministro dos governos Dilma e Lula, para as campanhas de Gleisi de 2008 para a prefeitura de Curitiba; de 2010 para o Senado; e de 2014 para o governo do Paraná. Os delatores disseram que o repasse de R$ 5 milhões em 2014 está relacionado a uma abertura de crédito de R$ 50 milhões… Leia Mais
Em muitos dos casos de pagamentos indevidos a políticos denunciados na operação Lava-Jato, funcionários e ex-funcionários da Odebrecht relataram que as propinas renderam benefícios concretos à construtora. Aprovação de medidas provisórias e leis que atendem aos seus interesses e interferências em licitações, principalmente da área de transportes e hidrelétricas, estão entre os casos mais comuns. As acusações aparecem em inquérito autorizado pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin a pedido do procurador-geral da República, Rodrigo Janot. A PGR… Leia Mais
Os transportadores autônomos de container em Paranaguá, no litoral do Paraná, fazem uma manifestação em frente aos terminais de cargas do porto nesta quarta-feira (12). Os caminhoneiros decidiram entrar em greve e impedem que as cargas sejam descarregadas. O secretário-geral da Federação dos Caminhoneiros Plinio Nestor Dias, representante da categoria, não soube precisar a quantidade de caminhões que estão aguardando para descarregar nos terminais, mas afirmou que somente 30% do total da carga é liberada. Entre os pedidos, a categoria… Leia Mais
empresário Marcelo Odebrecht disse em depoimento ao juiz Sérgio Moro que destinou milhões para o "amigo", codinome referente ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Primeiro, ele cita o depósito de R$ 35 milhões; depois, fala em R$ 40 milhões. A conta, diz Odebrecht, era gerida pelo ex-ministro petista Antonio Palocci (ouça acima). “O que eu combinei com o Palocci foi o seguinte: essa é uma relação minha com a presidência do PT no Brasil. Então, eu disse: vai mudar… Leia Mais
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>
JPAGE_CURRENT_OF_TOTAL

S5 Box